terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Governo reabre largos do Pelourinho após reformas



A entrega das obras de requalificação dos largos Quincas Berro d'Água, Pedro Archanjo e Tereza Batista, no Pelourinho, foi marcada pela mistura de devoção e samba nesta segunda-feira (4). Os largos foram reabertos ao público com uma programação gratuita no dia da tradicional festa de Santa Bárbara, após receberem investimentos estaduais de mais de R$ 1,5 milhão em infraestrutura e segurança. Além disso, mais R$ 260 mil foram destinados a aquisição de palcos e estruturas que serão montadas nos três espaços.

Os largos tiveram suas atividades interrompidas há cerca de três meses para que as obras fossem realizadas. Neste período, os espaços passaram por serviços de pintura, recuperação do piso, iluminação, implantação do sistema de combate a incêndio, entre outras melhorias na infraestrutura. O diretor-geral do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), João Carlos Oliveira, explica que a proposta é oferecer mais conforto e segurança ao público. "A intenção foi qualificar o espaço para que as pessoas possam desfrutar destes equipamentos com mais qualidade". 

A abertura dos largos para o público ocorreu justamente no dia da festa que é considerada patrimônio imaterial da Bahia e marcou o inicio das festas populares no estado. Para o público que costuma frequentar as festas no Centro Histório, as mudanças implementadas já estão aprovadas. "Fiz questão de visitar cada um dos largos e posso afirmar que o Governo acertou em tudo. Percebi que as áreas estão mais amplas, iluminadas e têm mais animação", garante a operadora de caixa, Geovana Nunes. 

A entrega da requalificação dos largos Quincas Berro d'Água, Pedro Archanjo e Tereza Batista representa uma nova fase na programação artística e cultural da capital baiana. A partir de agora, os três largos estão abertos ao público e disponíveis para realização de eventos gratuitos ou fechados todos os dias da semana. 

PF caça ex-vereadora de Jequié que desviou dinheiro da Educação

A Polícia Federal cumpre mandados nas cidades de Jequié e Jaguaquara, além de Salvador, na manhã desta terça-feira (5). A operação visa combater crimes de desvio de recursos públicos destinados à área da educação. Cinquenta e oito policiais federais e seis auditores da Controladoria Geral da União cumprem 23 mandados de condução coercitiva, 18 de busca e apreensão e cinco mandados de medidas cautelares nos três municípios. Entre os alvos da operação está uma ex-vereadora de Jequié, que desviava recursos por meio de um suposto fornecimento de funcionários terceirizados fantasmas, segundo a PF. Entre esses funcionários, que deveriam atuar na Secretaria de Educação do Município, estavam dois sobrinhos da vereadora que não residiam na cidade.

O nome da ex-vereadora não foi revelado pela Polícia Federal. A PF constatou também que a mesma vereadora pagou salário a, pelo menos, 35 funcionários que nunca atuaram nas escolas que teriam sido designados. De acordo com o levantamento feito durante as investigações, a empresa terceirizada recebeu do município de Jequié, entre 2013 e 2017, cerca de R$ 63 milhões. Deste total, R$ 7 milhões já foram identificados como recursos federais, especificamente de Precatórios do Fundef recebido pelo município.

A PF estima um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 1,5 milhão. A Justiça Federal de Jequié determinou o afastamento das funções públicas dos investigados, assim como a proibição da empresa ou seus sócios de contratarem ou renovarem qualquer contrato com o poder público. Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, fraude à licitação, associação criminosa e falsidade ideológica. A operação foi batizada como Melinoe, em referência a deusa dos fantasmas na mitologia grega. (G1)

PETROBRAS REAJUSTA PREÇO DO GÁS DE COZINHA EM 8,9%

PETROBRAS REAJUSTA PREÇO DO GÁS DE COZINHA EM 8,9%A Petrobras reajustou em 8,9%, em média, o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial, engarrafado pelas distribuidoras em botijões de até 13 quilos (kg). O reajuste do gás de cozinha entra em vigor à 0h desta terça-feira (5).
O aumento se deve principalmente à alta das cotações do produto nos mercados internacionais, que acompanha a alta do Brent, (petróleo cru), que indica a origem do óleo e o mercado onde ele é negociado, segundo a Petrobras.
O percentual anunciado de reajuste leva em contra preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado ao consumidor, a Petrobras estima que o preço do botijão de gás de cozinha de 13 kg deve subir, em média, 4%, ou cerca de R$ 2,53 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.
Em nota, o Sindicato das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) afirma que o reajuste anunciado pela Petrobras ainda deixa o preço dos botijões de cozinha de 13kg cerca de 1,3% abaixo do preço de paridade internacional.

HOSPITAL COSTA DO CACAU TEM SELEÇÃO ABERTA PARA PROFISSIONAIS

HOSPITAL COSTA DO CACAU TEM SELEÇÃO ABERTA PARA PROFISSIONAISEstão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado do Hospital Regional Costa do Cacau para a contratação de profissionais de nível médio, técnico e superior. As inscrições começam nesta segunda feira (04) e vão até quarta-feira (06). Os interessados em se candidatar a umas das vagas disponíveis devem acessar  este link e fazer sua inscrição. Clique aqui para acessar o edital completo

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

É TEMPO DE FANTASMAS!


Como se não bastassem, Prefeito fantasma, Secretários fantasmas, funcionários fantasmas, agora aparece pesquisa fantasma.

Ou estão tirando sarro com a cara da população, ou brincando de esconde esconde na escuridão da cidade?

TCM REPROVA CONTAS E COBRA R$ 2 MILHÕES DE JABES. EX-PREFEITO VAI RECORRER

Nessa quinta-feira (16), o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) reprovou a prestação de contas do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) referente ao exercício financeiro de 2016 da Prefeitura de Ilhéus.

Além disso, a corte determinou que Jabes Ribeiro pague R$2.122.723,13 aos cofres públicos, com recursos próprios. Também aprovou o encaminhamento de representação contra JR ao Ministério Público do Estado da Bahia, para investigação da suposta prática de crime contra o erário e de ato de improbidade administrativa.

Relator do parecer no tribunal, o conselheiro Paolo Marconi viu indícios de simulação nos dados que o município forneceu ao TCM. Segundo Marconi, a prestação de contas do ex-prefeito não incluiu cinco processos de pagamentos que somam R$2.085.552,66.

Depois, ainda segundo o conselheiro, no sistema eletrônico do TCM, ao invés das informações sobre quatro dos cinco processos, a corte recebeu folhas em branco digitalizadas e protocoladas.

As irregularidades apontadas pelo relator renderam multa de R$ 50.708,00 ao ex-prefeito. Conforme o relatório, em 2016, a gestão de JR não justificou o pagamento de diárias que somam dois mil reais, além de R$ 35.170,47 pagos como subsídios a agentes políticos do governo.

O tribunal também impôs multa de R$ 40.230,00 ao ex-prefeito, devido à falta de redução da despesa com pessoal aos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Outro problema nas contas de 2016, segundo o TCM, foi a falta de investimento mínimo nos serviços de educação e de saúde do município.

Ainda ontem, o ex-prefeito Jabes Ribeiro emitiu uma nota pública e informou que vai recorrer contra a decisão do TCM. No texto, apresentou números atribuídos à sua gestão (2013-2016), que teria reduzido a dívida do município em R$ 48.435.212,08. Conforme Ribeiro, também deve-se lembrar da redução de 14.43% do índice de despesa com pessoal nesse período.

Por fim, adiantou que vai contestar também a conclusão do tribunal sobre os investimentos em saúde e educação, bem como a cobrança de ressarciamento e a aplicação de multas.

CÂMARA DE VEREADORES DE ILHÉUS LIBERA GRATUIDADE PARA PESSOAS COM MAIS DE 60 ANOS


Na tarde dessa terça-feira (14), a Câmara de Vereadores de Ilhéus derrubou por unanimidade o veto do Poder Executivo ao projeto de Lei 032/2017 que regulamentava a concessão de gratuidade à pessoa com idade superior ou igual a 60 anos no sistema de transporte coletivo do município.

O autor do projeto, Luiz Carlos Escuta (PP), comemorou a derrubada do veto.

Para o presidente da Câmara de Ilhéus, Lukas Paiva (PSB), e para o vice Gil Gomes (PV), o veto foi uma vitória do povo e que não poderiam deixar de acatar o pedido da comunidade.

O Prefeito em seu veto, alegou que a gratuidade iria aumentar a tarifa dos serviços de transporte público e consequentemente atingiria negativamente os demais municípios com menor poder aquisitivo.

A Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final da Câmara, composta pelos vereadores Jerbson Moraes (PSD), Ivo Evangelista (PRB) e César Porto (PDT), afirmaram em seu parecer que a gratuidade concedida aos idosos, sem demostrar com tudo, qualquer lesão ao exercício dessa atividade, de forma a aumentar os custos ou reduzir arrecadação.

A Câmara vai encaminhar ao prefeito Mário Alexandre (PSD) a informação sobre o veto, o qual terá o prazo de 72 horas para sanção. Caso contrário, o presidente da Câmara de Ilhéus, Lukas Paiva, terá o prazo de 48 horas para promulgar.